quarta-feira, 24 de janeiro de 2007

agora como barítono

Outro dia o Lauro comentou aqui no blog sobre a longevidade - e a diversidade - da carreira do tenor Plácido Domingo. Bom, para completar a história, notícia fresquinha do escritório de Nova York da Associated Press: "O tenor Plácido Domingo agora vai atacar de barítono, cantando o personagem-título de 'Simon Boccanegra', de Verdi, na Ópera Estatal de Berlim em 2009. Segundo a edição de fevereiro da revista “Opera” britânica, já estão previstas também apresentações no Scala de Milão e no Covent Garden, em Londres".

2 comentários:

Lauro Machado disse...

Nesta notícia, João, eu já não achei muita graça. Sei que o Domingo começou como barítono e depois colocou a voz como tenor -- daí a sua dificuldade na tessitura elevada, que faz com que o chamem de "Plamingo" (o tenor que não tem nem o si, nem o dó). Mas daí a voltar a esse registro... Quem conhece a gravação do "Barbiere" que ele fez, em 1992, para o selo DGG (Battle, Lopardo/Abbado), cantando o papel do Fígaro, sabe o que estou dizendo. E olha que o barítono rossiniano é mais agudo, mais leve. Um barítono da plenitude verdiana, como o Boccanegra, exige não só extensão, mas também uma pasta vocal que o Domingo não tem. Ou será que ele está se achando um outro Ramón Vinay -- de quem falamos aqui, outro dia -- que passava de um registro para o outro desenvoltamente,

Eduardo disse...

egotrip!