quarta-feira, 17 de janeiro de 2007

belo horizonte sob nova direção

À frente do Instituto Cultural Orquestra Sinfônica de Minas Gerais desde meados do ano passado, Lúcia Camargo agora é a nova presidente da Fundação Clóvis Salgado, de Minas Gerais, que engloba, entre outros espaços, o Palácio das Artes, casa mineira da ópera e dos concertos. A nomeação é a primeira substituição efetuada na segunda gestão da secretária Eleonora Santa Rosa. Amanhã, Lúcia Camargo dá coletiva de imprensa em Belo Horizonte para anunciar seus projetos. Para quem não se lembra, ela foi diretora do Teatro Municipal de São Paulo durante a gestão da prefeita Marta Suplicy.

Um comentário:

Lauro Machado disse...

É uma coincidência promissora que Lúcia Camargo assuma o Palácio das Artes em Belo Horizonte no momento exato em que Ira Levin -- que trabalhou com ela no Municipal de São Paulo -- está sendo nomeado titular da Sinfônica de Brasília. Isso pode significar a possibilidade de um canal de intercâmbio que seria muito bom para as duas cidades. Há anos que ouvimos planos mirabolantes de colaboração entre os teatros, sem que nada -- ou muito pouco -- saia do papel. Seria bom, para variar, ver as coisas funcionarem.