quinta-feira, 1 de fevereiro de 2007

morre gian carlo menotti

Notícia que acaba de chegar pela Associated Press: Morreu na manhã de hoje em Monte Carlo o compositor italiano Gian Carlo Menotti. Ele estava com 95 anos. Segundo Francis Menotti, ele estava doente mas teve uma morte “tranqüila, em paz”. Criador do Festival de Spoletto, Menotti é autor de óperas importantes do século 20, como "Amelia al Ballo", "Amahl e os Visitantes da Noite", "O Telefone" e "O Cônsul".

4 comentários:

Lauro Machado disse...

MENOTTI 1 -- Numa fase em que era impiedosamente demolido pelo establishment vanguradista, por manter-se fiel a seu estilo, deliberadamente tonal, Menotti dedicou-se à ópera para crianças. Ele, que tinha escrito a primeira ópera americana para o rádio, "Amahl e os Visitantes da Noite", como um conto de Natal destinado aos jovens, produziu algumas das óperas infantis mais originais do século 20. Uma forma de homenagear o grande compositor americano é procurar a gravação em DVD de "Chip and his Dog", montada em maio do ano passado no Teatro Guaíra de Curitiba. A regência é de Alessandro Sangiorgi e a direção é de Denise Sartori. É possível obter esse DVD na loja "Clássicos" da revista "Concerto".

Lauro Machado disse...

MENOTTI 2 -- No ano passado, o barítono brasileiro Paulo Szott participou, na Ópera de Nice, de um "revival" de um dos títulos mais interessantes de Gian-Carlo Menotti: "Maria Golovin", imerecido fracasso, na época da estréia, agora reavaliada pela crítica, que lhe atribuiu o valor que merece. Ao conversar com o Paulo sobre esse espetáculo, ele me disse que um DVD estava sendo preparado e deveria em breve ser lançado. É uma notícia auspiciosa pois, embora haja boas gravações de áudio de "Amelia al Ballo", do "Cônsul" ou da "Santa de Bleecker Street", são muito raras as documentações em vídeo de sua obra.

Lauro Machado disse...

MENOTTI 3 -- Este seria o momento perfeito para o Metropolitan lançar em DVD a estréia de "Goya", a ópera baseada na vida do pintor espanhol, escrita especialmente para que o autor da Maja Desnuda fosse criado por Plácido Domingo. Possuo a gravação em vídeo do espetáculo transmitido pela televisão pública PBS. É um belo espetáculo regido por James Levine e dirigido pelo próprio Menotti. E, além de Domingo, há no elenco a linda mezzo Victoria Vergara, fazendo o papel da Duquesa de Alba.

Lauro Machado disse...

MENOTTI 4 -- E já que estamos falando do Menotti encenador -- tão imaginativo quanto o compositor -- a dica é a "Dama de Espadas" de Tchaikóvski, que ele montou no Lyric de Chicago, regida por Silvio Varviso. Vladímir Popóv é um salame em cena. Mas a búlgara Evstátieva é muito boa; o húngaro Lájos Miller faz lindamente o príncipe Ielétski. E o João Luiz -- que tem em Régine Crespin a sua Sieglinde do coração -- adoraria ver essa grande dame fazendo a velha Condessa, que possui o segredo das "três cartas". Durante os poucos minutos em que Mme Crespin fica em cena, você não consegue olhar para mais nada. Essa "Píkovaia Dama" montada por G.-C. Menotti é ainda melhor do que a do Kírov. Estaria mais do que na hora de fazer dela um lançamento comercial.